Inicial > Brasileirão > CBF e clubes vão se reunir para discutir e ajustar protocolo dos jogos do Brasileiro

CBF e clubes vão se reunir para discutir e ajustar protocolo dos jogos do Brasileiro


A CBF fará uma reunião na noite desta segunda-feira com médicos dos clubes da Série A para debater os ajustes no protocolo dos jogos do Campeonato Brasileiro.

Na primeira rodada, o jogo entre São Paulo e Goiás foi adiado porque o clube goiano teve nove jogadores testados positivos para a Covid-19. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e a CBF determinaram que a partida não ocorresse.

A intenção da CBF é ouvir dos clubes o que pode melhorar na aplicação do protocolo. Uma das ponderações é em relação à testagem com, no máximo, 72 horas de antecedência. A Federação de Futebol do Rio fazia os testes no dia dos jogos.

— Às vezes, o pessoal está viajando, não tem condições de fazer os testes exatamente com 72h. É ajustar coisas de logística, qual é o laboratório em cada cidade, como vai funcionar se é mandante ou visitante. Depois da reunião, vamos ter uma ideia melhor das medidas para termos funcionamento melhor. Precisamos estar muito atentos. Como é uma coisa nova no campeonato, as situações vão ocorrer. Vamos ter que entender e administrar para deixar bem redondo — disse Rodrigo Lasmar, médico do Atlético-MG, que enfrentou o Flamengo na primeira rodada, no Maracanã.

Outra questão que intriga envolve as viagens. Há casos em que os resultados saem depois que as delegações deixam a cidade de origem.

No caso do Goiás, houve um equívoco por parte do laboratório subcontratado pelo Hospital Albert Einstein, com quem a CBF fez convênio para exames. Os médicos dos clubes querem entender melhor a respeito dessa logística. O Corinthians, por exemplo, já avisou que não usará os serviços bancados pela CBF e usará um laboratório de confiança.

– O Atlético viveu uma situação, o Flamengo viveu outra, o Goiás, São Paulo… Cada um vai mostrar sua experiência. É tudo muito novo. Discutimos muito o protocolo antes, mas a maneira de funcionar é agora. Não é uma coisa estática. Na rodada que vem, pode ser que surjam novas situações. É interesse de todos os departamentos médicos que tenhamos segurança – completou Lasmar.

O Flamengo marcará presença com o médico Márcio Tannure. O clube seguirá seus exames, que serão feitos normalmente um dia depois do realizado pelo laboratório credenciado pela CBF. A entidade fez os exames no Ninho do Urubu nesta segunda-feira, e o clube vai realizar o seu protocolo nesta terça, antes da viagem para o jogo com o Atlético-GO, em Goiãnia. Na semana passada, os testes da CBF foram na quinta, e o Flamengo realizou na sexta.

O que aconteceu com o Goiás?

O protocolo da CBF prevê que os jogadores relacionados e o técnico de cada time sejam testados 72h antes das partidas. De acordo com o Goiás, antes do jogo contra o São Paulo foi feita uma rodada de exames. A coleta foi realizada por um laboratório escolhido pela CBF – que banca o serviço junto ao Hospital Albert Einsten.

Os exames feitos na última quinta-feira foram invalidados pela CBF. Em nota, o clube goiano citou a alegação de que as amostras foram acondicionadas de maneira inapropriada. O Albert Einsten admitiu o problema. A CBF então pediu uma nova coleta ao laboratório, e os exames foram realizados na sexta-feira.

Os resultados dessa bateria de sexta só ficaram disponíveis para o Goiás na manhã deste domingo, dia do jogo. O relato do clube dá conta de que, dos 26 testes realizados pela CBF, foram 10 apontaram jogadores contaminados, sendo 8 da equipe titular. Os contaminados estavam concentrados, dormindo dois atletas por quarto. Os exames foram refeitos e nove resultados positivos foram confirmados: Rafael Moura, Sandro, Tadeu, David Duarte, Lucão do Break, Ratinho, Keko, Jefferson e Gilberto.

Nota da CBF

A decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de adiar a partida entre Goiás Esporte Clube e São Paulo Futebol Clube, neste domingo, foi guiada pela determinação de preservar a saúde dos jogadores.

O adiamento da partida foi definido assim que chegaram os resultados da contraprova dos testes solicitada pelo Goiás. A contraprova confirmou a contaminação dos atletas que havia sido detectada no exame realizado pelo Hospital Albert Einstein, contratado pela CBF, cujo resultado chegou ao conhecimento do clube e da entidade somente neste domingo pela manhã, em função de um problema de logística do operador dos exames.

A Comissão Médica da CBF já determinou à instituição hospitalar que assegure o cumprimento do prazo correto de envio dos resultados dos exames, mantendo a sua qualidade e confiabilidade.

A Diretoria de Competições da CBF informará oportunamente a nova data para realização da partida.

Nota do Albert Einsten

O Hospital Israelita Albert Einstein identificou uma falha técnica na coleta das amostras, feita em um laboratório parceiro em Goiás, para realização de teste RT-PCR em atletas e equipes dos clubes Vila Nova e Goiás. Solicitou, portanto, novas amostras antes do processamento dos exames. Elas foram refeitas e encaminhadas para análise no laboratório do hospital em São Paulo, sem nenhum prejuízo aos prazos estabelecidos para apresentação dos resultados.

Fonte: O Globo Online

Categorias:Brasileirão Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: