Inicial > Notícias > Diretor do Sócio Gigante, Eduardo Sá fala sobre a importância do programa de sócios do Vasco

Diretor do Sócio Gigante, Eduardo Sá fala sobre a importância do programa de sócios do Vasco


Entre novembro de dezembro de 2019, aconteceu no Vasco da Gama uma grande campanha de associação em massa, que fez o Clube saltar de cerca de 33 mil para cerca de 188 mil sócios-torcedores em poucos dias, o que se tornou uma das maiores mobilizações da história de torcedores de um clube.

Para o sucesso, a campanha contou com um trunfo importante: a promoção de Black Friday, que estava dando 50% de desconto em todos os planos. Com o número expressivo de novas associações, o Vasco se tornou o clube com mais sócios-torcedores no Brasil, América do Sul e um dos maiores do mundo.

O problema, no entanto, é que o período de 6 meses de 50% de desconto da Black Friday está se encerrando, e o Vasco está se preparando para evitar uma grande queda no número de associados e busca caminhos para a renovação. Para falar sobre isso, o repórter Willams Meneses, do site Vasco Notícias, conversou com Eduardo Sá, diretor do programa Sócio Gigante.

Há algum tempo, se vê muito os clubes incentivando a adesão ao plano sócio-torcedor. Você, como profissional da área, poderia explicar qual a importância de um clube ter um programa de sócios forte na configuração atual do futebol e para o futuro?

– Um programa de sócios forte hoje significa que você tem um relacionamento melhor com seus torcedores, ou seja, o engajamento deles é maior, e um clube com uma torcida mais engajada tem jogos mais cheios, o que pode ter um impacto esportivo grande, porque todo jogador gosta de jogar para casa cheia, e hoje um programa de sócios forte dentro de um clube, pode até significar a segunda maior receita do clube, depois dos direitos de TV. Então, já temos alguns clubes nessa situação, com o programa de sócios gerando muito mais receita até do que um patrocinador master quando você recorta o ano, com a receita anual maior que o patrocinador master.

O Vasco arrecadou cerca de R$ 22 milhões com pouco menos de 190 mil sócios-torcedores na promoção de BlackFriday, que deu desconto de 50% em todos os planos. Com as novidades anunciadas na live sobre renovação, existe alguma projeção em relação ao que o Clube faturará nos próximos meses?

– A gente faz algumas projeções sim, ligadas aos históricos que temos em relação aos resultados de renovação, tanto de cartão de crédito quanto de boleto. Então, a gente tem como fazer uma estimativa com esses dados, mas temos três pontos que impactam bastante quando a gente vai desenhar qualquer estimativa e qualquer projeção. Ponto 1: é uma renovação pós uma promoção que botou 150 mil novos sócios, então isso pode ter um impacto também, pode sair das condições normais. É uma renovação dentro da pandemia, que tem todo um impacto econômico na sociedade que, talvez, pudesse puxar uma performance mais negativa, e a gente entende esse momento. Tem um outro ponto que é o engajamento da torcida vascaíno, e aí não dá para duvidar da torcida do Vasco, ela está acostumada a surpreender nesses momentos ruins, mesmo com pandemia, mesmo sendo uma renovação gigante, a torcida do Vasco pode surpreender nessa questão.

Não é novidade que o Vasco conta com grande parte da sua torcida fora do Rio de Janeiro e, para eles, existe um plano especial, o de Norte a Sul, que, como anunciado na live, terá seus recursos agora destinados à base. Como surgiu a ideia dessa mudança e o que ela visa?

– Esse ponto é muito importante. Essa foi uma demanda até do presidente, que me cobrou que alguma parte dos recursos dos sócios fossem destinados diretamente à base, e aí vai ser uma grana carimbada mesmo, a gente vai dar transparência para isso no final do ano, então quando fechar os 6 meses a gente vai mostrar à torcida o que foi feito com essa grana direcionando todos os recursos desse plano à base, e é fundamental pela história dos vascaínos do Brasil todo, vascaínos ilustres, ex-jogadores, do elenco atual, e o Vasco é um clube nacional e nada mais justo retribuir a todo esse carinho do ‘off-rio’, que não tem tanto acesso ao estádio, então nada mais justo que eles serem os padrinhos da base, os padrinhos dos crias da Colina e por aí vai.

Desde o término da promoção de Black Friday e da campanha de associação em massa até agora, o Vasco teve uma queda cerca de 10 mil na quantidade de sócios-torcedores. A redução está dentro do espero pelo Clube nesse espaço de tempo?

– Se eu falar que está 100% dentro do esperado eu estaria mentindo, eu estaria sendo leviano, porque a gente já tem o efeito da pandemia nessa saída. A gente esperava sim saídas no primeiro trimestre, isso é natural quando você faz análise dos programas de sócios no Brasil de uma forma geral porque ainda tem muita coisa atrelada ao acesso ao estádio. Então, nesse primeiro trimestre, onde a oferta de jogos não é tão boa quanto a do segundo, Campeonato Estadual x Campeonato Brasileiro, geralmente acontece um pouco uma saída mais leve que essa, que já tem impacto da pandemia. Inclusive, importante falar que uma das causas, um dos pontos que provocou a gente a fazer a Black Friday, foi justamente isso: expandir a base para a perda que a gente possivelmente teria no primeiro trimestre do ano seguinte. Aí expandindo a base, você trabalha ela de outras formas.

Essa situação preocupa em relação aos números dos próximos meses?

– Não é que a situação preocupe. A gente já mudou de nível, o Sócio Gigante. Era um produto que há pouco tempo atrás tinha 10, 12, 17 mil sócios no máximo, e hoje a gente já está em outro nível. Pode assustar uma queda grande, pode, mas o mundo passa por um problema gigantesco, a economia passa por um problema gigantesco, mas como eu costumo dizer: não duvide da torcida vascaína.

Para encerrar, nada melhor que um recado seu para incentivar à torcida para entrar na campanha #BoraRenovar e seguir ligada ao Sócio Gigante. O que você tem a dizer aos torcedores para que, mesmo com a crise causada pelo Coronavírus, mantenham os seus planos ativos e, para aqueles que ainda não são, se associarem ao Vasco?

– Meu recado à torcida é que o Vasco enquanto instituição super entende o momento de todos. O momento é de focar em saúde, mas que eu tenho certeza que todo mundo que puder, todo mundo que tiver condições, vai continuar contribuindo e participando desse processo de reestruturação do Clube, onde a torcida tem protagonismo e é o agente principal dessa reestruturação. Com a torcida ao lado, o Vasco consegue se reestruturar de uma forma mais rápida e, como já disse, não duvide da torcida vascaína.

Em 24 de maio, começará a se encerrar o período de 6 meses com os 50% de desconto dado na promoção de Black Friday. Pensando nisso, o Vasco colocará, 20 dias antes, no dia 4, no site do Sócio Gigante, opções de renovação para os torcedores decidirem sobre a continuidade ou não da sua associação. Saiba mais clicando aqui.

Fonte: Vasco Notícias

Categorias:Notícias Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: