Início > Basquete > Basquete: Vasco perde para o Paulistano em São Januário: 77 a 71

Basquete: Vasco perde para o Paulistano em São Januário: 77 a 71


Após vencer o Botafogo e desbancar o Campo Mourão, o Vasco da Gama recebeu o Paulistano neste sábado em sua última apresentação no Ginásio de São Januário, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em 2017. Depois de um início muito ruim, os vascaínos se recuperaram na segunda parcial e chegaram à virada na terceira impulsionados por grande atuação de Nezinho. Mas, no último quarto, os visitantes melhoraram, sobretudo por conta do americano naturalizado peruano Kyle Fuller. Assim, o Cruz-Maltino acabou derrotado em casa pelo placar de 77 a 71.

– Jogamos contra um time que é vice-campeão do NBB, um grande técnico, grandes jogadores, e nosso começo foi muito ruim. Tivemos a capacidade e a sabedoria de vencer a partida, mas para você recuperar dessa forma, tem que correr muito, gasta gasolina muito rápido, e creio que no final estávamos pregados. Então a gente teve a hombridade de virar após 20 pontos atrás. Depois faltou. É cansaço. Acredito que no fim eles estavam mais inteiros que a gente devido ao início da partida – comentou Nezinho, camisa 23 do Vasco da Gama.

O Vasco da Gama teve como destaques: Nezinho (21 pontos e quatro assistências), Lucas Mariano (17 pontos), Chris Hayes (11 pontos) e David Jackson (10 pontos e duas assistências). Do Paulistano, vale citar: Fuller (o cestinha com 22 pontos), Deryk (12 pontos e sete assistências) e Nesbitt e Hubner (oito pontos).

– É uma vitória muito importante, viemos para cá sabendo que seria muito difícil. O jogo de viradas só mostra o nível que está o NBB. Foi muito jogo coletivo, defesa, esforço. O time está de parabéns. O (Kyle) Fuller é muito importante para o time porque é muito versátil e agressivo para a cesta. Felizmente, o Paulistano vem mostrando em diversos jogos que cada um é mais importante no fim. Mas não podemos tirar a importância do trabalho de equipe no jogo todo – comentou Deryk.

Antes do Vasco, o Paulistano vinha de vitórias contra Basquete Cearense, Vitória, Liga Sorocabana e Botafogo. O time paulista agora tem sete triunfos e três derrotas em 10 partidas na competição, enquanto os vascaínos agora acumulam três resultados positivos e seis negativos em nove jogos pelo NBB 10.

O jogo

O Vasco não conseguiu bloquear a cesta de três de Jhonatan. Jackson converteu dois lances livres. Fuller fez cinco seguidos, sendo uma cesta curta e outra de fora do garrafão. Jackson deu o troco com dois pontos. Elinho respondeu na mesma moeda. Os donos da casa sofriam com a ofensiva paulistana e falhavam no atauqe. Nezinho entrou para arrumar o time. A equipe visitante vencia por 12 a 4. Uma bola de três de Deryk abriu a maior vantagem até então, e André Barbosa pediu tempo. Na volta, Jhonatan fez de três. Nezinho marcou pela 1ª vez. Ele fez uma bela finta dentro do garrafão e tocou para Gustavo marcar de três. No estouro do cronômetro, Yago fechou a parcial em 32 a 11 para o Paulistano com uma ótima bola de três. Aliás, os visitantes fizeram seis bolas de três em nove tentativas, aproveitamento de 66,7%.

A torcida começou a cantar alto na segunda parcial. Logo no início, Hayes marcou de três. A defesa funcionou também. De novo, o americano do Vasco marcou. Desta vez, foram dois pontos. Nezinho fez de três. E foi ele quem deu a bola para Hayes marcar mais dois. Com bela finta, Gui Deodato deixou Lucas Mariano em ótima posição para a enterrada. Gustavo de Conti, vendo o mandante se aproximar, pediu tempo. Na volta, Lucas, de novo, fez dentro do garrafão. A desvantagem caiu para 10 pontos. Jackson, duas vezes na linha de lance livre, diminuiu. Os visitantes voltaram a marcar de três com Dias. Hayes converteu dois lances livres, e Lucas converteu em chute curto. O segundo quarto acabou 40 a 33 para o Paulistano, mas com reação impressionante do Cruz-Maltino.

A terceira parcial começou com algumas faltas, e o Vasco marcou em dois lances livres com Lucas Mariano. Nezinho diminuiu a desvantagem com duas cestas de três seguidas. Com assistência dele, Jackson conseguiu a virada na bandeja e fez a torcida cruz-maltina cantar. O Paulistano retomou a frente com dois de Elinho. Mas, mais uma vez, o camisa 23 dos mandantes fez de fora do garrafão. Gustavo testou também de fora do garrafão abriu seis pontos para os vascaínos. Nesbitt respondeu com dois pontos, mas Nezinho fez cinco em sequência – em uma bola de três e em uma bandeja. No fim das contas, o Cruz-Maltino levou para o último quarto com 56 a 52 no placar, sendo 14 pontos de seu armador só nessa parcial (18 no total do confronto).

O Vasco abriu a parcial final com bola de três de Lucas, que ainda pegou dois rebotes nas duas jogadas seguintes e fez uma cesta de dois. Os mandantes venciam, mas o Paulistano chegou perto no placar com Fuller e Deryk, ligando o alerta de André Barbosa, que pediu tempo e sacou Nezinho. O armador demonstrava cansaço, mas entrou de volta rapidamente. Fuller, de três, e Nesbitt, em enterrada, viraram para o Paulistano. Jackson, de bandeja, colocou os vascaínos na frente. Uma jogadaça de Fuller abriu três pontos para os paulistas. Ele ampliou na linha de lances livres. O americano naturalizado peruano era o nome do último quarto. De três, Lucas Mariano respondeu. Mas o gringo do Paulistano deu o troco fora do garrafão. Nezinho fez de fora do garrafão também. Só que a vitória já era dos visitantes. O placar final foi 77 a 71.

Escalações

Vasco da Gama: Gustavo, David Jackson, Gui Deodato, Guilherme Giovannoni e Lucas Mariano. Reservas: Chris Hayes, Nezinho, Dedé, L. Felipe, Fúlvio, Renato e Bruninho. Técnico: André Barbosa

Paulistano: Elinho, Nesbitt, Fuller, Jhonatan e Sommer. Reservas: Deryk, Hubner, Yago, Lucas, Victão, Alex Doria e Eddy. Técnico: Gustavo de Conti

Próximos confrontos de Vasco e Paulistano

Depois de enfrentar o Paulistano em São Januário neste sábado, o Vasco da Gama volta a jogar no dia 30 de dezembro, às 14h (de Brasília), no último duelo da equipe em 2017, que será contra o Flamengo, na Arena Carioca 1, dentro do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo do SporTV e Tempo Real no GloboEsporte.com.

Por questões de segurança, todos os clássicos cariocas terão torcida única, e o do próximo sábado tem mando do Rubro-Negro, portanto, cruz-maltinos não podem assistir à partida no local. O Paulistano, por sua vez, só volta a jogar em 2018, no dia 3 de janeiro, às 19h30 (de Brasília), contra o Mogi das Cruzes, mais uma vez como visitante.

Fonte: GloboEsporte.com

Estatísticas

Fonte: LNB

Anúncios
Categorias:Basquete Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: