Inicial > Basquete > Basquete: Vasco vence o Campo Mourão fora de casa pelo NBB: 82 a 77

Basquete: Vasco vence o Campo Mourão fora de casa pelo NBB: 82 a 77


No ano passado, Vasco e Campo Mourão se tornaram grandes rivais por conta das finais da Liga Ouro. Em uma série melhor de cinco muito disputada, o Cruz-Maltino levou a melhor no fim das contas, fez 3 a 2 e sagrou-se campeão. Ambas as equipes agora estão na elite do basquetebol brasileiro. No primeiro confronto, no turno do Novo Basquete Brasil, a equipe amarela e branca levou a melhor por 91 a 81. Mas, neste sábado, o time de São Januário deu o troco. Comandados por Murilo Becker, que conseguiu um duplo-duplo (20 pontos e 12 rebotes), e Nezinho, que teve febre e ficou fora da apertada vitória diante do Macaé na rodada passada e fez 19 pontos e cinco assistências, os cariocas fecharam o placar em 82 a 77.

Além deles dois, valem destaques para Gaúcho, com 10, Hélio, com oito, sendo dois de três e três assistências, e David Jackson, que fez 14 e pegou nove rebotes. Esse último, contudo, chamou a atenção também ao sair de quadra com muitas dores na última parcial do embate. O americano teve um problema na panturrilha direita e precisou ser substituído. Do lado do Campo Mourão, Pastor fez 21 e foi o cestinha do duelo. Os maiores pontuadores do time amarelo, além dele, foram Brown (14 pontos), Diego Nunes (nove pontos) e Betinho (19 pontos).

Embalado agora com duas vitórias seguidas e em sexto lugar com aproveitamento de 61,1% (18 jogos, 11 vitórias e oito derrotas), o Vasco tentará chegar à terceira no duelo contra o Vitória fora de casa no dia 16 de janeiro, às 21h (de Brasília). Depois, novamente como visitante, encara o Basquete Cearense, dois dias depois, às 14h. Em uma incursão ao Rio de Janeiro, o rival pegará o Macaé no dia 14, às 19h30, e o Flamengo, dia 16, às 20h. O Campo Mourão agora está com um aproveitamento de 55,5% (18 jogos, 10 vitórias e oito derrotas), se mantendo em oitavo.

MURILO E NEZINHO COMANDAM AÇÕES, E JACKSON SE LESIONA

Assim como no jogo anterior contra o Macaé, Gaúcho começou com tudo. Fez duas de três e um chute curto, deixando o Vasco em vantagem. David Jackson também mostrou a pontaria afiada. Do lado do Campo Mourão, Betinho se destacava. Dedé Barbosa tirou seu maior pontuador de quadra, e o mesmo fez o técnico da casa, Emerson de Souza. E, apesar do início com vantagem de cinco pontos dos cariocas, foram os paranaenses que levaram a vantagem para a segunda parcial: 24 a 21.

O confronto voltou equilibrado, e a liderança ficou trocando de mãos. Se Pastor se mostrava bem pelo Campo Mourão, David Jackson comandava o Vasco. Gaúcho voltou à quadra, assim como Betinho, mas quem passou a se destacar no Cruz-Maltino foi Murilo Becker, e no time de amarelo, o americano Gregory Brown. Até então tímido na parte ofensiva, Nezinho começou a aparecer e se tornou o cestinha do embate, com 11 pontos. Gaúcho voltou a marcar, chegando a 10, e os vascaínos levaram para o intervalo na frente: 41 a 38.

Se Nezinho liderava o Vasco, Pastor era o principal atleta em quadra do Campo Mourão. O ala de 2m de altura travava com o armador cruz-maltino uma briga particular para ser o cestinha do confronto. Mas foi justamente Diego Nunes, que entrou para substituir o companheiro, o responsável por abrir a vantagem dos donos da casa sobre os visitantes para cinco pontos: 60 a 55. A resposta veio justamente com Nezinho, convertendo dois lances livres e, na sequência, com Murilo, de três, empatando, e com David Jackson, que virou o embate para 63 a 62. Hélio, que deu a assistência para a bola de Murilo, fechou a parcial em 66 a 62 para o Cruz-Maltino chutando de longe.

Na última parcial, o Campo Mourão desperdiçou algumas oportunidades. O jogo então passou a ficar um pouco truncado, beneficiando os vascaínos, na frente no placar. Com a entrada de Diego Nunes, o confronto voltou a ficar mais equilibrado, e o erro na tentativa de três de David Jackson fez a torcida comemorar. A desvantagem era de somente dois pontos. Mas o americano do Vasco deu um passe espetacular para Hélio, da zona morta, marcar. Logo depois, Jackson sentiu dores na perna direita e pediu atendimento médico. Na armação da jogada anterior, ele já acusava o problema e, guerreiro, puxou o ataque mancando. Em seu lugar, entrou Bruno Fiorotto. Mas foi Nezinho quem fez de três em nova assistência de Hélio. Os segundos finais ficaram dramáticos, só que os cariocas conseguiram segurar e fecharam em 82 a 77.

Fonte: GloboEsporte.com

Anúncios
Categorias:Basquete Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: